sexta-feira, 19 de março de 2010

Férias no blogue

Viajantes,
Como sabem, viajar não é propriamente barato e determinadas viagens exigem um grande mealheiro.
Deste modo, aviso que o blogue estará de ferias durante uns meses :(
De qualquer maneira apareçam porque posso ter algumas ideias...

segunda-feira, 15 de março de 2010

Flamengo

Um cheirinho de Flamengo numa das noites madrilenas!
video

domingo, 14 de março de 2010

Madrid: Cidade dos Mil Rostos

Há que entrar com o pé direito no novo ano. Viajar é uma óptima maneira de o fazer. Madrid está a um 12 euros de distância. Porque não aproveitar a excelente companhia e voar até à "cidade dos Mil Rostos"?

Fevereiro 2010

As maiores atracções de Madrid acumulam-se no centro, a pequena distância umas das outras. A visita à cidade fica ainda mais facilitada quando a estadia é no Hostal Casa de La Plaza, na Plaza de San Miguel (16,5 euros).O metro foi utilizado apenas para nos deslocarmos do aeroporto para o centro e vice-versa.

Madrid reflecte uma imagem de diferentes estilos arquitectonicos. Desde os edifícios ostentosos no centro antigo, à arquitectura barroca e linhas neoclássicas e arrojadas.

A Plaza Mayor, circundada de pórticos, é o mais belo monumento de Madrid Antiga. Com a sua atmosfera teatral, a praça tem um carácter notoriamente castelhano. Durante a inquisição aconteceram nesta praça touradas, execuções, cortejos e julgamentos na presença de multidões. Actualmente preenche-se de músicos e artistas de rua de dia e de noite. As arcadas encontram-se repletas de cafés e lojas de artesanato.


A poucos metros de distância encontramos a barulhenta e movimentada Puerta del Sol, um dos lugares de reunião mais populares da cidade. Nesta praça, com a forma de meia lua, aconteceram muitos acontecimentos históricos importantes, como por exemplo o assassinado do 1º Ministro Liberal, José Canalejas. Nesta praça está presente uma estátua de bronze com o símbolo de Madrid - um urso a alcançar o medronho da árvore.

Madrid: cidade cheia de vida e de tradições. Tem como paragem obrigatória o Mercado de San Miguel. Único mercado de um piso com cobertura de vidro. Em bancas decoradas com lindos azulejos, vendem-se fruta e legumes frescos, peixe, carne, marisco, entre outros. À noite enche-se de madrilenos que se juntam em grupos para comer as típicas tapas acompanhadas de um vaso de sangria.


A descoberta da cidade continuou com uma visita à Catedral de La Almudena e, ao lado, o Palácio Real. Este, localiza-se sobre uma alta falésia sobranceira ao rio Manzanares e em tempos foi uma fortaleza real. Cobram pela visita ao Palácio 8 euros por pessoa.

Catedral:


Palácio Real:


Passando pelo Teatro Real e pelo Monasteiro de La Encarnacion, chegámos ao Monasteiro de Las Descalzas Reales (2,5 euros), que se encontra ocupado por freiras de clausura, as irmãs descalças reais.

Monasteiro de La Encarnacion:


Monasteiro de Las Descalzas Reales:



Próximo do Palácio Real está a Plaza de España. A parte mais interessante desta praça é o seu centro, com um maciço obelisco de pedra. Em frente dele ergue-se uma estátua de Cervantes (maior figura literária espanhola). Em baixo, Dom Quixote monta o seu cavalo enquanto Sancho Pança trota no seu burro. Por detrás do obelisco avista-se o edifício Espanha, estrutura de 26 andares.


Para os exploradores vale a pena um passeio pelo outrora centro de Madrid Medieval, a zona em redor de Plaza de La Paja.
Terminámos um dia de visita com o Templo de Debod, junto ao Parque La Montaña. Este autêntico Templo Egípcio foi oferecido à Espanha pelo governo egípcio como tributo aos engenheiros envolvidos no salvamento de monumentos antigos no Rio Nilo.


A Gran Via surgiu para expandir a cidade, tornando-se num símbolo de Madrid Moderna. Ao longo desta grande avenida encontram-se os edifícios mais elegantes e majestosas da cidade: edifício Grassy,Telefónica, edifício Metrópolis. A Gran Via é uma vibrante artéria principal da cidade, ladeada por teatros e cinemas, hotéis, lojas e restaurantes.


Quando ainda não existiam os museus, palácios sumptuosos e os hotéis requintados de Madrid, nasceu o Paseo del Prado e logo se tornou numa zona óptima para passear. Actualmente, as principais atracções desta longa avenida arborizada sãos os museus e galerias de arte. Entre os monumentos contam-se a Puerta de Alcalá (esculpida em granito, esta antiga porta da cidade é particularmente bela à noite, quando iluminada), Fuente de Neptuno e Fuente de Cibeles (Cibele, deusa greco-romana da natureza no seu carro puxado por dois leões).

Puera de Alcalá:


Fuente de Neptuno:


Fuente de Cibeles:

Madrid orgulha-se de possuir um numero excepcional de museus e galerias de categoria internacional. No topo da lista figuram o Prado, com a mais vasta colecção do mundo de arte espanhola (gratuito ao domingo a partir das 17h) e Reina Sofia, com as suas importantes colecções de arte moderna (gratuito ao domingo até as 14h).
Não muito longe está a conhecida Estação de Atocha, com o seu interior transformado num jardim com palmeiras.


O Paseo de La Castellana é uma artéria extensa e grandiosa. Percorrê-la permite uma visão de Madrid como capital comercial e administrativa.
Circulando pelo Paseo de Recoletos coberto por árvores, chega-se à Plaza de Colón. Esta vasta praça é um dos pontos fulcrais de Madrid. Dedicada a Cristóvão Colombo, encontra-se rodeada por monumentos dedicados ao descobridor das Américas. O mais belo é a coluna neogótica encimada por Colombo a apontar para ocidente.


Numa das ruas paralelas está a calle de Serrano. É a rua comercial mais elegante de Madrid, onde abundam lojas de luxo instaladas em edifícios antigos e alguns dos melhores estilistas espanhóis.
A viagem a Madrid terminou com um tranquilo passeio pelo Parque del Retiro. Este descontraído parque foi em tempos o recinto de recreio da família real. Perto da entrada principal fica o lago, onde se podem alugar barcos a remos. De um dos lados os pintores de retratos, leitoras da sina e animadores de rua fazem o seu negócio. Do outro lado, ergue-se o monumento a Afonso VII.


A sul do lago pode-se visitar o deslumbrante Palácio de Cristal que foi concebido para uma exposição de plantas tropicais. Hoje recebe exposições de arte.


Após conhecer Madrid posso dizer que a sua maior atracção é a capacidade dos madrilenos para gozarem a vida!


sábado, 13 de março de 2010

Bruxelas: Coração da Europa

Bruxelas não é uma cidade que encanta à primeira vista. As ruas são sombrias e o céu está sempre nublado. É preciso estar atento aos pormenores e colocar os óculos! Chega-se então à conclusão que possui um leque de lugares interessantes que em curto espaço de tempo podem ser visitados.
Assim, numa escapadinha de 2 dias, três mulheres bem sucedidas foram terminar o ano em beleza descobrindo o encanto de Bruxelas (Dezembro 2009).
Mais uma vez a Ryanair foi a companhia ideal para uma escapadela barata. A aventura começou quando chegámos ao centro e procurámos o hotel em plena madrugada que afinal não estava reservado! Enfim, ossos de oficio!
O primeiro lugar visitado foi a famosa Grand' Place. Esta Praça iluminada e decorada com a árvore de Natal no centro e rodeada por edifícios luxuosos (Maison du Roi, Câmara Municipal e Casas Gremiais) é um lugar mágico.

Esta praça sucumbiu ao comércio, factor que contribuiu para os turistas se concentrarem nela.



O passeio pelas suas ruas aumenta o apetite: montras vistosas e luxuosas repletas de bonecos de neve e Pais de Natal esculpidos em chocolate belga.







Perto da Grand' Place está o "menino mijão", o Manneken Pis. Esta estatueta de Petit Julien simboliza a falta de respeito dos habitantes de Bruxelas.



Passando pela Bolsa entramos por momentos na Metro-Station Bourse, para contemplar a pintura a óleo que representa uma versão erótica do eléctrico.



Após percorrermos alguns metros, chegámos à Place des Martyrs, provavelmete o lugar mais sossegado da cidade.
As ruas escuras ganham vida à noite e as paredes dos edificios alegram-se com pinturas de banda desenhada do Tim-Tin.



De entre os outros locais visitados destacam-se:
- Catedral de St. Michel. É uma das construções góticas mais imponentes da Europa.



- Basílica do Sagrado Coração. Lugar que irradia grandeza e tranquilidade. Igreija ao estilo art nouveau.



- Atomium. Representa uma molécula de metal e foi construída como emblema da Exposição Universal e símbolo da era atómica.



- Notre Dame du Sablon. Igreija de estilo gótico tardio . Fica entre a Praça Petit Sablon e a Grand Sablon, onde se realiza o mercado de Antiguidades.



- Palais de La Nation. É aqui que se encontra a sede do Senado belga e da Câmara dos deputados.
- Palais du Roi.



- Parc de Bruxelas. Fica em frente ao Palácio do Rei.
- Porte de Hall. Antiga porta da cidade.



- Palácio da Justiça. A maior construção do século XIX.

A cozinha tradicional de Bruxelas é marcada por diferentes influências regionais, com um último toque de clinária francesa. Os prato mais popular é mexilhões à moda deles com batatas fritas ditas especiais!
A bebida de eleição é a cerveja servida em canecas XXL. A sobremesa poderá ser os gaufres cobertos de chocolate quente.



Diversão e emoção nas estações de metro na Bélgica...

sexta-feira, 12 de março de 2010

Fiordes da Noruega




A Costa Norueguesa é uma das maravilhas naturais do Mundo. Um espectáculo de luzes, cores e cheiros imperdíveis. É provavelmente o segredo mais bem guardado da Europa do Norte que vale a pena ser desvendado.


É um lugar onde as sombras que espreitam nas montanhas misturam-se com a luz reflectida nas águas verdes; onde as montanhas dão forma ao mar; onde os cristais de neve alimentam as flores. São montanhas com neve perpétua, cascatas que jorram de fiordes e estreitas enseadas entre desfiladeiros de montanhas.





Em Agosto de 2009 as duas manas aventuraram-se numa viagem dispendiosa mas inesquecível à Noruega.

Oslo, a capital, está situada no Fiorde de Oslo, na embocadura do rio. É irresistível pelos seus magníficos arredores, pela sua fonte marítima e proximidade com a floresta. É uma cidade com uma variedade de atracções:


  • Castelo e Forte de Akershus
  • Palácio Real
  • Catedral
  • Parlamento
  • Parque Vigeland - Jardim que contém o maravilhoso trabalho de uma vida inteira de Gustav Vigeland. As suas obras de arte reflectem a relação entre o homem e a mulher, a jornada da vida e os diferentes estadios de humor.




  • Na Península de Bygdoy encontram-se os museus sobre a História Marítima da Noruega. Os seleccionados foram o Museu Viking e Kon - Tiki Museet.

Após a visita a Oslo partimos para a viagem pelos Fiordes que decorreu durante 4 dias. Partimos de Oslo no comboio até Trondheim. Conhecida como a cidade da sabedoria, oferece vários locais a visitar:

  • Gamble Bybro - Ponte Antiga da cidade sobre o rio Nidelva.
  • Casas de madeira de múltiplas cores vivas que sobreviveram ao incêndio de 1681.



  • Nidaros Catedral (Nidaros foi o primeiro Arcebispo do país).
  • Palácio dos Arcebispos.
  • Estátua de Olav Tryggvason (primeiro rei da Noruega) erguida no centro da praça do mercado. Constitui o centro de um relógio de sol gigante.
  • Torre Egon - Restaurante no ponto mais alto da cidade que permite obter a melhor vista panorâmica sobre a cidade.
  • Munkholmen - Conhecida como a "Ilha dos Monges", funcionou em tempos como prisão e forte.




No 2º dia iniciamos o cruzeiro pela Costa da Noruega. Neste percurso marítimo o barco atracou em Molde, a cidade das rosas e do Jazz. Até Bergen foram admiradas montanhas com o mar a seus pés e casinhas encaixadas nas montanhas junto ao mar, onde o meio de transporte é uma lancha.


No 3º dia visitámos Bergen. Famosa pela suma maravilhosa localização, está abrigada por uma cadeia de sete montanhas. É constituída por vários locais de eleição, tais como:


Bryggen - Bairro antigo situado em frente ao porto, com as suas típicas casa de madeira. Classificado pela UNESCO como Património Histórico.





Viagem no Floibanen Funicular - Eléctrico que nos leva a 320 metros de altitude oferecendo uma vista panorâmica sobre toda a cidade, arredores e mar.







Mercado do Peixe onde predominam viveiros e bancas de bacalhau seco e baleia fresca.

Catedral de Bergen escondida entre ruas estreitas e canteiros de rosas.

Foi no 4º dia que percorremos os Fiordes. É a partir de Bergen que emergem as centenas de Fiordes, grandes e pequenos, que serpenteiam quilómetros, terra adentro, abrindo-se entre as montanhas. Os barcos costeiros levam-nos a lugares inacessíveis por estrada. Os fiordes adquirem a forma em "U" graças à formação dos glaciares juntamente com a passagem do tempo. O fiorde constitiuido por curvas majestosas dá a impressão, por várias vezes, de que a viagem chegou ao fim, mas ao contornar-se a escarpa da montanha, descobre-se que o fiorde continua ainda por muitos quilómetros. Foi assim, sucessivamente, na viagem pelo barco costeiro até Flam.





Quando se pensa que já mais nada pode surpreender... Eis o percurso mais belo do Mundo: percurso de comboio Flam -Myrdal. O comboio leva-nos a passear pelo Fiorde mais longo e mais profundo da Europa, o Sognefjorden. O passeio através do vele íngreme e estreito de Flam, com vista para as imensas quedas de água e picos de montanhas dura cerca de 60 minutos. Viaja lentamente e pára nos pontos mais deslumbrantes, como a cascata Kjosfossen.






Existe uma vasta gama de festivais de música em várias cidades da Noruega. Aqui vai um exemplo do que se pode apreciar num desses festivais:

quarta-feira, 3 de março de 2010

Companheiros de Viagens

A todos aqueles que me têm acompanhado nas viagens, que fizeram de cada lugar visitado um sonho, que partilharam comigo momentos simplesmente inesquecíveis... Muito obrigado por serem bons Viajantes e bons Amigos. Obrigado por serem as pessoas fantásticas que são!